sexta-feira, 30 de dezembro de 2011

Overeem arrasa Lesnar no primeiro round e será desafiante ao cinturão de Cigano

Alistair Overeem venceu seu primeiro combate no UFC, diante do ex-campeão Lesnar
Alistair Overeem venceu seu primeiro combate no UFC, diante do ex-campeão Lesnar

Em sua estreia no UFC, o holandês Alistair Overeem mostrou uma estratégia antiga: usar sua habilidade na luta em pé para minar o adversário. Foi assim que ele venceu o norte-americano Brock Lesnar, no primeiro round do evento principal do UFC 141.

> Overeem vs. Lesnar gifs (pics) - Photo posted in BX SportsCenter | Sign in and leave a comment below!
Overeem vencendo Lesnar

Overeem, que fazia sua aguardada estreia no maior evento de MMA do mundo, começou a luta sendo surpreendido por Lesnar. Mas, mesmo com um corte no olho direito, o holandês foi para cima do rival. E, com um chute no abdômen, ele colocou o gigante no chão antes de dar início à sequência que encerrou o duelo.

Holandês Alistair Overeem ataca Brock Lesnar durante a vitória por nocaute no UFC 141
Overeem ataca Brock Lesnar durante a vitória por nocaute no UFC 141

Com a vitória, Overeem se credencia para lutar pelo cinturão dos pesos-pesados. O adversário será o brasileiro Júnior Cigano dos Santos, que se consagrou campeão em novembro. O duelo ainda não tem data para acontecer, já que Cigano ainda se recupera de uma cirurgia no joelho.

Depois da luta, o holandês foi questionado sobre o confronto com o brasileiro, mas preferiu não entrar em detalhes. "Ele será o próximo", disse ainda no octógono.

Brock Lesnar, por sua vez, aproveitou o momento para anunciar o fim da carreira. O ex-campeão sofreu nos últimos dois anos com problemas de saúde - teve diverticulite - e revelou que já havia prometido à esposa que pararia em caso de derrota.

"Falei que, se vencesse, ainda teria a luta pelo título. Mas perdi, então a hora chegou. Senhoras e senhores, Brock Lesnar se aposenta agora", disse o lutador, que ficou famoso nos Estados Unidos como estrela de um telecatch.

Confira os resultados do UFC 141:

Card Principal:

Brock Lesnar vs Alistair Overeem - TKO
Nate Diaz vs Donald Cerrone - Decisão unânime
Jon Fitch vs Johny Hendricks - KO
Vladimir Matyushenko vs Alexander Gustafsson - TKO
Nam Phan vs Jimy Hettes - Decisão unânime

Card Preliminar:

Ross Pearson vs Junior Assunção - Decisão unânime
Anthony Njokuani vs Danny Castillo - Decisão dividida
Dong Hyun Kim vs Sean Pierson - Decisão
Jacob Volkmann vs Efrain Escudero - Decisão unânime
Manny Gamburyan vs Diego Nunes - Decisão unânime

Fonte: ESPN Brasil

UFC fecha ano com 'duelo de gigantes' para decidir quem desafia Júnior Cigano

Para encerrar a temporada 2011, o UFC escolheu dois pesos pesados para protagonizarem a luta principal do show, esta noite, em Las Vegas.

Lesnar e Overeem são dois dos maiores lutadores de MMA em atividade
Lesnar e Overeem são dois dos maiores lutadores de MMA em atividade

De volta após sérios problemas de saúde, Brock Lesnar terá pela frente Alistair Overeem, que em 2010 faturou os títulos do Strikeforce, DREAM e K-1.

O vencedor garante a chance de disputar o cinturão dos pesos pesados da organização, em poder de Junior Cigano.

Outro confronto, porém, pode acabar roubando a cena: trata-se do duelo entre os pesos leves Nate Diaz e Donald Cerrone.

Depois de provocar Cerrone, Nate Diaz teve problemas para bater peso
Depois de provocar Cerrone, Nate Diaz teve problemas para bater peso

O clima entre eles esquentou na coletiva de imprensa, dois dias antes do combate, com Diaz derrubando o chapéu de caubói de Cerrone.

Dana White teve que separar para evitar que a luta começasse ali mesmo.

Três brasileiros estão no card: Junior Assunção terá pela frente Ross Pearson, Diego Nunes vai encarar Manny Gamburyan e Luis Beição lutará contra Matt Riddle.

O evento terá início a partir das 22h15, horário de Brasília.


Veja abaixo o card completo do show:

Card principal

Brock Lesnar vs Alistair Overeem;
Nate Diaz vs Donald Cerrone;
Jon Fitch vs Johny Hendricks;
Vladimir Matyushenko vs Alexander Gustafsson;
Nam Phan vs Jimy Hettes;

Card Preliminar

Ross Pearson vs Junior Assunção;
Danny Castillo vs Anthony Njokuani;
Dong Hyun Kim vs Sean Pierson;
Jacob Volkmann vs Efrain Escudero;
Matt Riddle vs Luis Ramos;
Manvel Gamburyan vs Diego Nunes.

Fonte: ESPN Brasil

terça-feira, 27 de dezembro de 2011

Se você já elegeu o nocaute do ano, melhor ver esses antes

O ano de 2011 foi rico em nocautes espetaculares, no UFC e alhures. Mas, se você já tinha escolhido o seu preferido, de repente vai rever seu voto.

Pelo evento League S-70 Fight Nights, que rolou no dia 22 de dezembro, em Volgograd, na Rússia, o novato Adam Aliev encarou o mais experiente Alexei Belyaev e soltou uma sapatada de Natal espetacular, daquelas de derrubar uma rena. Confira a seguir:


No Desafio dos Imortais, transmitido pelo Esporte Interativo, Cairo Rocha acerta lindo golpe de capoeira e manda o adversário pra lona. Se você acha que a ressaca do Natal é o que derruba, não viu essa chapuletada aqui, ó... Confira:


E aí? Qual seu nocaute preferido agora?

segunda-feira, 26 de dezembro de 2011

UFC cria divisão de pesos mosca e fará 'semifinais' em março para definir campeão

Joseph Benavidez é um dos candidatos ao cinturão de peso-mosca

O UFC passará a ter mais uma categoria a partir de março de 2012. A divisão de pesos mosca terá lutadores até 125 libras, o equivalente a 56,7 kg. No primeiro evento da categoria serão compostos por aletas que já fazem parte da organização, mas lutam na categoria dos galos, até 61 kg.

Para definir o primeiro campeão dos pesos mosca, haverá uma espécie de semifinal. No dia 3 de março, Ian McCall enfrentará Demetrius Johnson, e Joseph Benavidez vai encarar Yasuhiro Urushitani. Os vencedores destas lutas disputarão o primeiro combate pelo cinturão da nova categoria.

Em 20 de dezembro de 2010, o UFC anunciou que absorveria as categorias peso-galo e peso-pena do WEC. O norte-americano Dominick Cruz e o brasileiro José Aldo são os donos dos títulos destas divisões.

Fonte: ESPN Brasil

quinta-feira, 22 de dezembro de 2011

Irmão de Fedor volta a vencer

Dono de um ótimo boxe e considerado uma das grandes pedreiras do Pride – onde enfileirou feras como Carlão Barreto, Assuério Silva, Sergei Kharitonov, etc – Alexsander Emelianenko não sentia o gosto da vitória desde maio de 2010. Depois de ter levado dois nocautes seguidos, um em apenas 23 segundos, no mês passado, o irmão de Fedor reencontrou o triunfo nesta quarta-feira, no Cazaquistão. No evento Bushido 50, Alexsander surpreendeu Tolegen Akylbekov com uma kimura, em sua 18ª vitória na carreira.


Fonte: GracieMag Brasil

domingo, 18 de dezembro de 2011

Cris Cyborg vence japonesa com nocaute em apenas 16 segundos e mantém cinturão

Cris Cyborg comemora depois de nocautear a japonesa Hiroko Yamanaka no Strikeforce
Cris Cyborg comemora depois de nocautear a japonesa Hiroko Yamanaka no Strikeforce

Após ficar 18 meses afastada dos ringues, a lutadora brasileira Cris Cyborg quase não teve muito tempo para sentir o gosto da luta na noite deste sábado e precisou de apenas 16 segundos para derrotar a japonesa Hiroko Yamanaka e manter o cinturão do Strikeforce em San Diego, nos Estados Unidos.

Se Cyborg disse antes da luta que pretendia um nocaute rápido, ela conseguiu cumprir bem a meta, foi para cima logo no início e derrubou a rival com apenas dois socos, antes de começar a golpear no chão.

Yamanaka ainda conseguiu se levantar, mas levou outra série de socos da brasileira e foi mais uma vez ao chão, com o árbitro interrompendo o confronto e decretando o nocaute para a atual campeã do peso pena.

Japonesa Hiroko Yamanaka tenta escapar de golpe da lutadora brasileira Cris Cyborg

“Estou muito feliz. Eu treinei duro por um ano e meio, e quero lutar mais. Este foi um presente de Natal para vocês”, comemorou a lutadora brasileira após o triunfo.

Questionada sobre a expectativa de lutar contra a norte-americana Ronda Rousey, ex-judoca que foi medalhista de ouro nos Jogos Pan-Americanos Rio-2007, a brasileira não se intimidou.

“Acho que ele fala muito. Estou pronta independentemente de onde e quando”, afirmou a brasileira que tem 11 vitórias e apenas uma derrota na carreira.

Fonte: UOL Esporte

sexta-feira, 16 de dezembro de 2011

Vitor Belfort e Wanderlei Silva serão os treinadores do TUF e farão revanche em junho

O presidente do UFC, Dana White, anunciou nesta terça-feira que os brasileiros Vitor Belfort e Wanderlei Silva serão os treinadores da primeira edição do reality show Ultimate Fighter no país. Os dois lutadores são da categoria dos médios e devem se enfrentar no episódio final do programa.

O Ultimate Fighter Brasil terá duas categorias – médios e penas – e começará no dia 25 de março. A final será em junho, em um evento especial que deve ser realizado no estádio do Morumbi, em São Paulo.

O TUF, como é conhecido o reality show, começou em 2005 e reúne os lutadores em um centro de treinamento, nos moldes do Big Brother Brasil. Os campeões da cada categoria ganham um contrato com o UFC.

Wanderlei Silva e Vitor Belfort farão revanche após 14 anos
Wanderlei Silva e Vitor Belfort farão revanche após 14 anos

“Esse show vai ser um grande sucesso aqui no Brasil. Eles vão lutar um contra o outro, sim”, disse Dana White, referindo-se ao combate entre os dois lutadores brasileiros.

“No final do programa os técnicos se enfrentam e eu estou esperando essa revanche. Sabia que uma hora ou outra ela iria chegar”, disse Wanderlei Silva, que perdeu para Belfort em 1998, na primeira edição do UFC no Brasil

“É uma honra lutar contra o Wanderlei. O importante é fazer uma grande luta. Encaro como uma luta, não como uma revanche”, disse Belfort.

Fonte: ESPN Brasil

segunda-feira, 12 de dezembro de 2011

Jones finaliza Lyoto em noite trágica para o Brasil no UFC 140

Jones encaixa guilhotina em Lyoto

Desde que o card do UFC 140 foi montado, já se esperava um evento tenso para o Brasil. Realizado neste sábado, no Canadá, o show acabou tendo os temores sendo cumpridos, e de uma maneira bem amarga.

A única vitória brasileira ficou por conta de Rogério Minotouro, que se apresentou muito bem diante de Tito Ortiz, conseguindo um nocaute técnico no primeiro round após encaixar uma forte joelhada nas costelas do americano, castigando-o com socos, e obrigando a interrupção do árbitro. Uma excelente atuação de Minotouro.

Antonio Rogerio Nogueira (Punches to the Body) Tito Ortiz - UFC 140
Minotouro castigando Tito com socos nas costelas

Mas a alegria brasileira acabou por aí...

Rodrigo Minotauro subiu ao octógono logo em seguida para encarar Frank Mir, e começou bem. Movimentando-se melhor, era nítida a evolução do brasileiro em relação à sua última luta. Em uma troca de golpes, Minota conectou bons golpes em Mir, que sentiu e caiu.

Após disparar alguns socos, Minotauro deixou de agredi-lo para tentar uma finalização, e cometeu o grande erro da luta. Mir se defendeu, usou toda sua técnica de chão para conseguir algo inédito na história do MMA: encaixou uma kimura e foi o primeiro lutador a finalizar Minotauro em toda sua carreira no esporte.

Mir encaixando a kimura e fraturando o braço do Minotauro

Além da derrota, o saldo foi um osso quebrado na altura do bíceps. Minotauro está no hospital e, segundo Luiz Dórea, ele passa bem e está sendo medicado.

E a última luta da noite teve mais um fim trágico para o Brasil.

Lyoto Machida até começou bem contra Jon Jones, em disputa que valia o título dos meio-pesados. O brasileiro frustrou o campeão no primeiro round, conseguindo manter uma boa distância e se esquivar de seus principais ataques. Lyoto ainda conectava os melhores golpes, e a luta parecia ter um resultado promissor.

Mas Jones voltou melhor no segundo round. Após um período de equilíibrio, o campeão derrubou Lyoto e lhe acertou uma cotovelada, abrindo um enorme corte em sua testa. A partir daí, Jones ganhou confiança, e após uma troca de golpes, encaixou uma guilhotina em pé no brasileiro, que não desistiu e acabou apagando, selando a vitória de Jones no segundo round.

Jones encaixando a guilhotina em Lyoto

Mais uma grande vitória de Jones, que encerra este ano de maneira fenomenal. Venceu Ryan Bader, Mauricio Shogun, Rampage Jackson e Lyoto Machida.

Seu próximo adversário deve ser Dan Henderson. Não é bom duvidar do talento do "coroa" Henderson, que vem de vitórias sobre Babalu, Feijão, Fedor e Shogun, mas Jones entraria nesse combate com um amplo favoritismo.

E não, não acho que Jones vs Anderson Silva acontecerá tão cedo. Só acontecerá se Jones emplacar mais uma três excelentes vitórias e oferecerem um caminhão de dinheiro ao brasileiro. Seria a única luta onde Jones não entraria como favorito em sua categoria. Mas até lá muita coisa deve acontecer.

Confira os resultados do UFC 140:
Meio-pesados: Jon Jones (EUA) vence Lyoto Machida (BRA), por finalização no 2º round
Pesados: Frank Mir (EUA) vence Rodrigo Minotauro (BRA), por finalização no 1º round
Meio-pesados: Rogério Minotouro (BRA) vence Tito Ortiz (EUA), por nocaute no 1º round
Meio-médios: Brian Ebersole (EUA) vence Claude Patrick (CAN), por pontos
Penas: Chang Sung Jung (CDS) vence Mark Hominick (EUA), por nocaute no 1º round
Meio-pesados: Igor Pokrajac (CRO) vence Krzysztof Soszynski (POL), por nocaute no 1º round
Médios: Constantinos Philippou (CHP) vence Jared Hamman (EUA), por nocaute no 1º round
Leves: Dennis Hallman (EUA) vence John Makdessi (CAN), por finalização no 1º round
Galos: Yves Jabouin (CAN) vence Walel Watson (EUA), por pontos
Leves: Mark Bocek (CAN) vence Nik Lentz (EUA), por pontos
Meio-médios: Jake Hecht (EUA) vence Rich Attonito (EUA), por nocaute no 2º assalto
Leves: John Cholish (EUA) vence Mitch Clarke (CAN), por nocaute no 2º round

Fonte: ESPN Brasil

sexta-feira, 9 de dezembro de 2011

Palpites para o UFC 140


Amanhã, sábado, é dia de Jon Jones vs. Lyoto Machida, e de se reunir com os amigos para acompanhar um confere daqueles.

A luta principal do UFC 140, em Toronto, no Canadá, é capaz de não dever nada a outros grandes combates de 2011, como Frank Edgar vs. Gray Maynard, Junior Cigano vs. Cain Velasquez, Dan Henderson vs. Shogun etc.

Qual será o desfecho? Pode o karatê desconcertante de Machida atacar o jogo sem erros de Jon Jones como um vírus?

Jon Jones e Lyoto Machida se encaram durante pesagem do UFC

Jones já atropelou dois adversários este ano, primeiro ao tomar o cinturão de Mauricio Shogun, e na segunda ao defender o título, superando Quinton Jackson. Já Lyoto Machida aplicou um chute frontal espetacular sobre Randy Couture, em abril. Golpe que catapultou o karateca para a disputa do cinturão.

E nas outras lutas, como a revanche entre Rodrigo Minotauro e Frank Mir? Que emoções nos reservam?

Com vocês, então, e seja o que Deus e Dana White quiserem, nossos palpites para o UFC 140! Não deixe de comentar, leitor, se concorda conosco ou acha que embirutamos de vez.

UFC 140
Toronto, Canadá
10 de dezembro de 2011

1) Jon Jones vs Lyoto Machida
Palpite: Jon Jones (decisão dos jurados)

2) Frank Mir vs Rodrigo Nogueira
Palpite: Rodrigo Minotauro

3) Tito Ortiz vs Rogério Nogueira
Palpite: Rogério Minotouro

4) Claude Patrick vs Brian Ebersole
Palpite: Brian Ebersole

5) Mark Hominick vs Chan Sung Jung
Palpite: Mark Hominick

Preliminar (Ion Television)

6) Krzysztof Soszynski vs Igor Pokrajac
Palpite: Krzysztof Soszynski

7) Jared Hamman vs Constantinos Philippou
Palpite: Jared Hamman

8) John Makdessi vs Dennis Hallman
Palpite: John Makdessi

9) Yves Jabouin vs Walel Watson
Palpite: Walel Watson

Preliminar (Facebook)

10) Mark Bocek vs Nik Lentz
Palpite: Marck Bocek

11) Rich Attonito vs Jake Hecht
Palpite: Rich Attonito

12) Mitch Clarke vs John Cholish
Palpite: Mitch Clarke


Fonte: GracieMag Brasil

segunda-feira, 5 de dezembro de 2011

Draculino mostra 54 técnicas em menos de 12 minutos

Já imaginou aprender diversos ataques da guarda, da passagem, da imobilização… tudo isso em menos de 12 minutos?

O faixa-preta da Gracie Barra, Vinícius "Draculino" Magalhães torna isso possível. Confira no vídeo abaixo:


Confira abaixo os movimentos ensinados no vídeo (em inglês):

Classic Baiana takedown
Twisted Baiana takedown
Hook trap Baiana takedown
Elbow hit Baiana takedown
High crotch with elbow trap
High crotch with grip release
Ippon seioi nage with reversed grip
Modified ko uchi gari
Counter attack of the high crotch with sumi gaeshi
High crotch kimura counter
Basic stand up passing
Stand up guard passing with one arm trapped
Cross knee guard pass
Esgrima guard pass with kata gatame finish
Squeezing the lemon guard pass
Arm pull up guard pass
Reversed half guard pass
Toreando spider guard pass
Spinning guard pass with submission
Spinning guard pass with back control
Guard pass by pushing the knee
Leg bar from the guard pass
Crossed foot lock from the knee guard pass
Baseball choke using the same lapel
Magic grip from side control to the back choke
Side guillotine with lapel grip
Lapel choke with hands switch
Cowboy choke from knee on chest position
Modified cowboy choke from knee on chest position
Step over choke
Side control triangle with arm lock submission
Side control modified triangle with arm lock submission
Opposite lapel choke with elbow pressure
Reversed shoulder choke with neck pressure
Triangle choke from side control
Killer choke
Calf choke from the guard
Reversed choke with reversal
Rocket sweep
Modified kimura from the closed guard
Loop lapel choke from closed guard
Modified laped choke from closed guard
Choke with just one hand on the collar
Bizarre choke with reversal
Arm bar through ankle grab (stand) sweep
Sweep by pressuring hips on the knee
Foot lock from omoplata sweep
Cambalhota sweep from omoplata
Simple lagartixa sweep
Variation from the lagartixa sweep
High knee sweep from spider guard with guard pass
Modified S sweep from spider guard with guard pass
Reversed half guard sweep from spider guard
Going to the back with the outside hook
Kick up sweep from the spider guard


Fonte: GracieMag Brasil

Omoplata sem Kimono com Guilherme Mendes

Guilherme Mendes é um faixa preta de jiu-jitsu brasileiro da equipe Atos, famoso e um dos melhores "peso pluma" (featherweights) no mundo. Ele também é irmão de outra personalidade esportiva, 2x campeão do Mundial Pro Jiu Jitsu Cup Rafael Mendes .

Veja agora, Guilherme Mendes, ensinando uma boa finalização; uma omoplata sem kimono.


Se você ainda não conhece ainda os irmãos Mendes, veja o vídeo abaixo com os destaques dos campeões mundiais:

Diego Brandão finaliza americano e vence 14ª temporada do TUF

Diego Brandão, o Ceará, era pura emoção logo após a finalização contra Dennis Bermudez, no TUF Finale 14. Além se sagrar como primeiro brasileiro campeão do reality show, o faixa-preta garantiu contrato com o UFC numa campanha perfeita. Durante o programa, nocauteou três vezes no primeiro round. Na final do TUF, neste sábado, um armlock no primeiro assalto o levou ao triunfo. Para completar, Brandão faturou os bônus de melhor luta da noite e o de finalização.

Diego Brandão aplica bela queda em Bermudez

"Quando caí, esperei o momento de encaixar a chave de braço", descreveu.


Diego Brandão aplicando a chave de braço em Bermudez

Com 80 mil dólares por conta das bonificações, mais a bolsa – de valor ainda não declarado -, o faixa-preta espera realizar o desejo que serviu como combustível para as vitórias.

"Fiz uma promessa quando estava na casa. Vou doar 15 mil dólares, que no Brasil dá algo próximo de 30 mil reais. Vou doar a crianças com câncer no Brasil e vou visitá-las nos hospitais. Espero fazer um Natal melhor para as crianças neste ano, porque não tive um feliz. Meu pai faleceu", contou o lutador de Manaus ao MMAJunkie.

"A missão está cumprida. Por três anos foi uma guerra para mim aqui nos EUA. Não via a minha família, aprendi a falar inglês… É duro. Não fui à escola quando era mais jovem. Trabalhei duro para a minha família sobreviver", disse.

Diego Brandão lutou bem e conseguiu uma bela finalização contra Bermudez

Com a vitória, Diego é mais um manauara na categoria de penas do UFC. José Aldo, atual campeão, também é de Manaus.

Veja todos os resultados da noite no TUF Finale 14:

Card principal:
Michael Bisping nocauteou Jason Miller no 3º round;
Diego Brandão finalizou Dennis Bermudez com um armlock no 1º round;
John Dodson nocauteou TJ Dillashaw no 1º round;
Tony Ferguson derrotou Yves Edwards por decisão unânime dos jurados;
Johnny Bedford nocauteou Louis Gaudinot por nocaute técnico no 3º round.

Card preliminar:
Marcus Brimage derrotou Stephen Bass por decisão unânime dos jurados;
John Albert nocauteou Dustin Pague por nocaute técnico no 1º round;
Roland Delorme finalizou Josh Ferguson com um mata-leão no 3º round;
Steven Siler derrotou Josh Clopton por decisão unânime dos jurados;
Bryan Caraway finalizou Dustin Neace com um mata-leão no 2º round.

Fonte: GracieMag Brasil

quarta-feira, 30 de novembro de 2011

Veja a relação atualizada dos próximos eventos do UFC

Confira os próximos eventos do UFC:

"The Ultimate Fighter 14" Finale:
3 de dezembro de 2011, em Las Vegas (EUA)
Horário (de Brasília): 0h (card principal)
CARD PRINCIPAL*
Michael Bisping x Jason "Mayhem" Miller
Tony Ferguson x Yves Edwards

Coletiva do UFC 140 com Lyoto e Jon Jones (Foto: Reprodução SporTV)
Jon Jones (E) e Lyoto Machida (D) se enfrentam no UFC 140, em 10 de dezembro

UFC 140
10 de dezembro de 2011, em Toronto (Canadá)
Horário (de Brasília): 0h (card principal)
CARD PRINCIPAL
Jon Jones x Lyoto Machida
Frank Mir x Rodrigo "Minotauro" Nogueira
Tito Ortiz x Rogério "Minotouro" Nogueira
Brian Ebersole x Claude Patrick
Mark Hominick x Chan Sung Jung
CARD PRELIMINAR*
Krzysztof Soszynski x Igor Pokrajac
Jared Hamman x Constantinos Philippou
John Makdessi x Dennis Hallman
Mark Bocek x Nik Lentz
Mitch Clarke x John Cholish
Yves Jabouin x Walel Watson
Rich Attonito x Jake Hecht

UFC 141
30 de dezembro de 2011, em Las Vegas (EUA)
Horário (de Brasília): 1h (card principal)
CARD PRINCIPAL*
Brock Lesnar x Alistair Overeem
Nate Diaz x Donald Cerrone
Jon Fitch x Johny Hendricks
Alexander Gustafsson x Vladimir Matyushenko
CARD PRELIMINAR*
Diego Nunes x Manny Gamburyan
Ross Pearson x Júnior Assunção
TJ Grant x Jacob Volkmann
Dong Hyun Kim x Sean Pierson
Luis "Beição" Ramos x Matt Riddle
Anthony Njokuani x Ramsey Nijem **
Nam Phan vs. Jimy Hettes**

Vista panorâmica da Arena da Barra no UFC Rio (Foto: Divulgação/UFC)
Arena da Barra volta a receber UFC em 14 de janeiro de 2012, com luta de José Aldo

UFC 142
14 de janeiro de 2012, no Rio de Janeiro (RJ)
CARD PRINCIPAL*
José Aldo Jr. x Chad Mendes
Vitor Belfort x Anthony Johnson
Edson Barboza Jr. x Terry Etim
Thiago Tavares x Sam Stout
Rousimar "Toquinho" Palhares x Mike Massenzio
CARD PRELIMINAR*
Paulo Thiago x Mike Pyle**
Erick Silva x Siyar Bahadurzada
Fábio Maldonado x Stanislav Nedkov
Felipe "Sertanejo" Arantes x Antonio "Pato" Carvalho
Yuri "Marajó" Alcântara x Michihiro Omigawa
Edinaldo "Lula" Oliveira x Rob Broughton

UFC Fight Night 26
20 de janeiro de 2012, em Nashville (EUA)
CARD PRINCIPAL*
Melvin Guillard x Jim Miller
Duane Ludwig x Josh Neer
Pat Barry x Christian Morecraft
Charles Oliveira x Robbie Peralta **
Kamal Shalorus x Khabib Nurmagomedov
Reza Madadi x Rafaello Oliveira **

UFC (transmissão da TV aberta nos EUA)
28 de janeiro de 2012, em Chicago (EUA)
CARD PRINCIPAL*
Rashad Evans x Phil Davis**
Demetrious Johnson x Eddie Wineland**
Jon Olav Einemo x Mike Russow**

UFC 143
4 de fevereiro de 2012, em Las Vegas (EUA)
CARD PRINCIPAL*
Georges St-Pierre x Nick Diaz**
Josh Koscheck x Carlos Condit**
Erik Koch x Dustin Poirier
Alex Caceres x Edwin Figueroa
Rafael "Sapo" Natal x Michael Kuiper
Jorge Lopez x Amir Sadollah**

UFC 144
26 de fevereiro de 2012, em Saitama (Japão)
CARD PRINCIPAL
Frankie Edgar x Ben Henderson
Quinton "Rampage" Jackson x Ryan Bader
Cheick Kongo x Mark Hunt
Yoshihiro Akiyama x Jake Shields
Joe Lauzon x Anthony Pettis
CARD PRELIMINAR
Yushin Okami x Tim Boetsch
Takanori Gomi x George Sotiropoulos
Hatsu Hioki x Bart Palaszewski
Norifumi “Kid” Yamamoto x Vaughan Lee
Riki Fukuda x Steve Cantwell
Takeya Mizugaki x Chris Cariaso
Leonard Garcia x Tiequan Zhang

* A ordem dos combates ainda não está definida oficialmente
** Os combates ainda não foram anunciados oficialmente

Fonte: SporTV Combate

domingo, 27 de novembro de 2011

Lyoto recebe mais reforços para desafio contra Jon Jones


Lyoto Machida está praticamente pronto fisicamente para o desafio contra Jon Jones, no dia 10 de dezembro, em que fará o principal combate do UFC 140, em Toronto, Canadá, com confronto válido pelo cinturão meio-pesado do Ultimate Fighting Championship. O atleta tem treinado com Glover Teixeira, o striker Anderson "Bradock" e o wrestler 'King Mo' Lawal para buscar o quarto cinturão brasileiro na organização americana, que já tem José Aldo, Anderson Silva e Junior Cigano como campeões peso pena, médio e pesado.

Nessa quinta-feira chegou também para dar uma força Luiz Dórea, treinador de boxe de Junior Cigano. Dórea, por sinal, se impressionou com as habilidades do carateca: "Acabei o primeiro treino com o Lyoto, fiquei muito feliz pela forma como a família Machida tem feito esse trabalho. A habilidade natural dele realmente me impressiona. Ele é um talento, fazer o que ele faz na categoria dele não é fácil", disse, "Eu acho que Lyoto tem todas as características para vencer o Jon Jones, que é um grande atleta, mas Lyoto a habilidade natural dele, a velocidade natural dele do karatê, das outras artes, é realmente impressionante".

Lyoto com Luiz Dórea após seu primeiro treino

Lyoto falou também ultimamente sobre a reta final de preparação e disse que a prioridade agora é traçar o plano de luta e o que será desenvolvido ao longo da disputa para recuperar o cinturão conquistado no UFC 98, quando nocauteou Rashad Evans aos 3:57 do segundo round que o consagrou nas artes marciais mistas. Confira as declarações do karateca:

"As expectativas para essa luta são as melhores. A gente sabe que chegou lá, já fui campeão uma vez e estamos na beira do cinturão mais uma vez, onde o treinamento está sendo muito bem elaborado. Estamos com uma equipe multidisciplinar, estamos treinando há seis ou sete semanas praticamente e já chegamos na reta final do treinamento, justamente na parte de estratégia, o que a gente vai colocar, o que a gente acha de ponto positivo e negativo, isso está sendo decidido, não só por mim como por toda equipe junto".

"A gente sabe que no dia 10 de dezembro, teremos que estar nos 100%. Antes disso existe uma preparação, onde podemos estar nos 70 ou 80%, é difícil mensurar isso. A gente sabe que no dia da luta é o nosso máximo, vamos entrar com o coração, para defender o nosso Brasil e o estado do Pará. Gostaria de agradecer ao MMA Pará e a Tatame, que sempre estão aqui dando apoio, e a todos os meus fãs, pelo apoio que estou recebendo durante esse treinamento. Acho muito importante isso, cada dia é um dia de motivação, que a gente precisa levar para alcançar nosso objetivo que é a vitória", encerrou.

Veja abaixo um tributo a esse grande atleta:


E agora, depois de ver esse vídeo, como anda sua ansiedade e seu palpite para este aguardado duelo?

Será que Lyoto conquista o título e faz com que o Brasil termine o ano com quatro cinturões?

Fonte: MMA, Mano a Mano

sexta-feira, 25 de novembro de 2011

Conheça o Aikido

O AIKIDO é uma arte integrativa de origem japonesa fundada por Morihei Ueshiba na década de 1940. Foi resultado de um amplo estudo, pesquisa e treinamento de diversas artes marciais japonesas.

Apesar de ser considerada uma arte marcial pela maioria dos praticantes, o próprio fundador denominou o Aikido como sendo uma Arte da Paz:

"Aikido não é uma técnica para lutar com ou derrotar o inimigo. É o caminho para reconciliar o mundo e fazer dos seres humanos uma só família." - Morihei Ueshiba (O'Sensei)

"O segredo do Aikido não está em como você move seus pés, e sim em como você move a sua mente. Eu não estou ensinando técnicas marciais. Eu estou ensinando à vocês a não-violência." - Morihei Ueshiba (O'Sensei)

O termo Aikido é formado por três ideogramas em kanji que representam três conceitos diferentes:

- O ideograma AI traz o conceito de Harmonia, União, Integração. Foneticamente, em japônes, AI também pode significar Amor.

- O ideograma KI, também conhecido como Chi (China) ou Prana (Índia), traz o conceito de Energia, Energia Vital, Vida.

- O ideograma DO, conhecido também como Tao (China), traz o conceito de Caminho, Modo de Vida.



No Aikido não há competições ou disputas. Os treinos geralmente são compostos por um aquecimento e alongamento do corpo, seguido dos treinos de técnicas que podem ocorrer em duplas, trios ou mais praticantes.

Tecnicamente, o Aikido é composto por técnicas de aprisionamento, torções, projeções e rolamentos que são os meios por onde se praticam os princípios do Aikido.

Um dos princípios básicos do Aikido é a não-resistência, onde o praticante desenvolve a sensibilidade para acompanhar a energia do parceiro de forma harmoniosa.

Além das técnicas de mãos vazias, os treinos também podem incluir armas: bokken ou bokutô (espada de madeira), jô (bastão curto) e tanken ou tantô (faca de madeira).

Veja abaixo as incríveis técnicas de defesa e ataque desta grandiosa arte marcial e aprenda a fazer algumas técnicas!



Agora aprenda alguns movimentos:

quinta-feira, 24 de novembro de 2011

César Gracie e seu pupilo Caio Terra ensinam a atacar com a guarda fechada

Esta é da série "Grandes Encontros". Treinador de astros do UFC como Nick Diaz e Jake Shields, César Gracie vestiu o kimono para ensinar a atacar com a guarda fechada, com o auxílio de seu pupilo de ouro Caio Terra.

Já o atrevido peso-galo mostra como ir para as costas direto da guarda. Imperdível.

Veja o vídeo (em inglês) abaixo:


Fonte: GracieMag Brasil

terça-feira, 22 de novembro de 2011

Há 25 anos, Mike Tyson entrava para a História

No dia 22 de novembro de 1986, Mike Tyson roubava o cinturão dos pesos pesados de Trevor Berbick, para se tornar o mais jovem campeão da história do boxe. Há 25 anos exatamente, o atarracado lutador americano foi implacável contra Berbick, dominando a peleja desde o início, chegando a balançar o jamaicano naturalizado canadense no primeiro assalto. No segundo giro, veio o golpe fatal, um cruzado que deixou Berbick totalmente desorientado.

Relembre o combate no vídeo abaixo, uma homenagem a um dos maiores lutadores de boxe de todos os tempos:


Fonte: GracieMag Brasil

sábado, 19 de novembro de 2011

Wanderlei Silva volta a vencer nesse grande evento que foi o UFC 139

O brasileiro Wanderlei Silva conseguiu a sua redenção. Depois de nocautear o astro de cinema e campeão do Strikeforce Cung Le aos 2 minutos e 47 segundos do segundo round, Wand conseguiu, pelo menos momentaneamente, afastar os rumores de aposentaria.

Com um começo de luta tenso, o combate foi marcado por muita movimentação. Cung Le acertou bons chutes enquanto Wanderlei conseguiu acertar alguns socos, abrindo o supercílio do vietnamita, que levou ligeira vantagem.

No segundo round a torcida se dividiu e os lutadores continuaram a trocação, com Cung Le investindo nos chutes e Wand tentando trabalhar a distância para chegar ao nocaute, que finalmente veio no segundo round.

Wanderlei Silva Finishes Cung Le UFC 139
Wanderlei Silva finalizando Cung Le

A arena do UFC 139, em San José, veio abaixo com a vitória do brasileiro. “Ele é um oponente muito duro, bate forte, mas eu quero agradecer aos meus fãs em todo o mundo por acreditar em mim”, disse Wanderlei ainda no octógono.


Wanderlei Silva comemora nocaute no segundo round sobre Cung Le no UFC 139

No UFC o “Cachorro Louco” tem um cartel de 10 lutas, sendo apenas 4 vitórias (em sua carreira são 34 vitórias, 11 derrotas e 1 empate). A sua última derrota, no UFC 132 em Las Vegas para Chris Leben por um nocaute fulminante em apenas 27 segundos de luta levou o presidente do UFC, Dana White, a declarar que era o fim da estrada para ele.

Não contente com a sua perfomance na luta, ele pediu para voltar ao octógono o quanto antes. “Eu não podia encerrar minha carreira depois de uma luta como aquela né”, disse ele ao UOL Esporte durante os treinos abertos para o UFC 139, na última quarta-feira.

Na noite deste sábado, Wand conseguiu a redenção e saiu ovacionado. “É um momento maravilhoso para mim. Eu nunca vou desisitir. Nao podemos desisitr. Só temos tque trabalhar muito duro”, finalizou.

Shogun perde para Henderson em luta sangrenta e fica mais longe do cinturão

A luta principal do UFC 139 teve um ar de nostalgia, dos tempos em que Maurício Shogun e Dan Henderson brilhavam no Pride, organização japonesa comprada pelo UFC em 2007. O duelo entre os dois nunca havia acontecido até a madrugada deste sábado. Os dois não decepcionaram, mas o brasileiro levou a pior.

Em cinco assaltos, Shogun resistiu a uma luta sangrenta e muito disputada contra Henderson, que venceu por decisão unânime e segue sem ter sido ser nocauteado em seus seus 37 combates.

Maurício Shogun teve seus bons momentos, mas perdeu na decisão dos juízes

Com a derrota, Shogun não conseguiu afirmar a sua estratégia de se preparar no Brasil. Além disso, o revés interrompeu a recuperação do curitibano após a derrota na primeira defesa do cinturão dos meio-pesados contra Jon Jones.

A vitória sobre Shogun agora credencia Henderson a ser escalado para a próxima disputa de cinturão da categoria. Antes disso, Jones ainda vai defender seu título contra o brasileiro Lyoto Machida, no UFC 140 dia 10 de dezembro.

Shogun começou mal e deixou o rival encaixar um golpe logo no primeiro minuto. Desequilibrado, o brasileiro foi para a grade e aguentou uma dura sequência. Sangrando muito logo no começo, Shogun partiu para o contra-ataque e derrubou Hendo, que se defendeu e sobreviveu na luta.

No segundo round, Henderson manteve o brasileiro preso à grade, tentando encurralar Shogun com seus golpes. O brasileiro resistiu, mas no terceiro round o norte-americano acertou em cheio e derrubou o brasileiro, ficando muito perto do nocaute.

Shogun conseguiu se defender e ainda tentou encaixar uma chave de perna para tentar finalizar o norte-americano. O brasileiro se recuperou bem e ainda castigou o norte-americano no final do terceiro assalto.

O quarto assalto manteve o ritmo alucinante da luta, com Shogun escapando de tentativa de estrangulamento de Henderson logo no começo. Depois, o brasileiro esperou a hora certa para acertar a direita em cheio no norte-americano, que se segurou para não desabar.

Shogun castigando Henderson no quinto round

No quinto round, o cansaço abateu Henderson depois de quatro assaltos em ritmo alucinante. Shogun conseguiu uma queda logo no começo e encaixou o ground and pound. O norte-americano se defendeu bem, mas não conseguiu sair da posição desfavorável. Mesmo assim, os juízes deram a vitória ao norte-americano no combate que foi eleito a luta da noite.

Confira as lutas deste sábado – UFC 139

Card principal
Dan Henderson venceu Maurício Shogun por decisão unânime dos juízes
Wanderlei Silva nocauteou Cung Le no segundo round
Urijah Faber finalizou Brian Bowles com uma guilhotina
Martin Kampmann venceu Rick Story por decisão dividida dos juízes
Stephan Bonnar venceu Kyle Kingsbury por decisão unânime dos juízes

Card preliminares
Ryan Bader venceu Jason Brilz por nocaute no primeiro round
Michael McDonald venceu Alex Soto por nocaute no primeiro round
Chris Weidman venceu Tom Lawlor por finalização no primeiro round
Gleison Tibau venceu Rafael dos Anjos em decisão dividida dos juízes
Miguel Angel Torres venceu Nick Pace por decisão unânime dos juízes
Seth Baczynski derrotou Matt Brown com uma guilhotinha no segundo round
Danny Castillo derrotou Shamar Bailey por nocaute técnico no primeiro round

Fonte: UOL Esporte

quarta-feira, 16 de novembro de 2011

Quem serão os vencedores das lutas do card principal do UFC 139?

No próximo sábado, dia 19 de novembro, em San José, Califórnia, acontecerá o UFC 139. Dê seu palpite sobre os prováveis vencedores das lutas do card principal desse evento:

Card principal às 23h00

Peso: Meio-pesado



Peso: Médio



Peso: Pena



Peso: Meio-médio



Peso: Meio-pesado



Fonte: UOL Esporte

terça-feira, 15 de novembro de 2011

Aqueça e aprenda com Rickson Gracie

Confira Rickson Gracie aquecendo para treinar Jiu-Jitsu e ensinando um pouco mais sobre a arte suave, em um antigo vídeo que fala da mágica dessa arte marcial:


Fonte: GracieMag Brasil

sábado, 12 de novembro de 2011

Cigano nocauteia Velásquez e se torna campeão dos pesos pesados

O catarinense é o segundo brasileiro a deter o cinturão da categoria e o primeiro a ser campeão absoluto entre os pesos-pesados no UFC

O brasileiro Júnior "Cigano" dos Santos conquistou o cinturão dos pesos-pesados do UFC neste sábado, ao derrotar o mexicano-americano Cain Velásquez por nocaute, em apenas 1m04s de luta, em Anaheim, EUA. Ele se tornou o primeiro representante do país a deter o título absoluto da categoria - seu "padrinho", Rodrigo Minotauro, foi campeão interino dos pesados.

Cigano desferindo o cruzado que definiu a luta

Considerado a "zebra" da luta, Cigano entrou, como de costume, sob o tema do filme "Rocky, o Lutador", cujo personagem principal também entrava nos ringues desacreditado. Velásquez, por sua vez, entrou celebrado ao som de um "mariachi", música típica do México. Ao ser apresentado, Júnior foi muito vaiado, mas manteve a expressão séria. O mexicano-americano, por sua vez, se mostrava tenso, mas concentrado e preparado para a batalha.

Velásquez começou com um chute baixo, mas Cigano também acertou um cruzado de direita. O mexicano-americano quase derrubou o catarinense ao segurar uma pisada, mas ele defendeu bem. Velásquez se arriscou no jogo de pé, e sua falta de ritmo após mais de um ano afastado do octógono foi sentida. Cigano atacou e acertou um gancho de direita que derrubou o campeão. Júnior não desperdiçou a oportunidade e partiu para cima do adversário, castigando-o com marretadas até ser interrompido pelo árbitro "Big" John McCarthy com 1m04s de primeiro round.

- Não tenho palavras para explicar. Quero agradecer ao meu time e minha família, tenho gente muito boa na minha vida. Cain Velásquez foi o cara mais duro que já enfrentei, estava com medo de enfrentá-lo, eu não estava 100% para esta luta. Estou muito feliz - declarou Cigano, que não segurou o choro de emoção.

Cain Velásquez admitiu que sua atuação não foi à altura de seu nível.

- Desculpem-me, eu vou voltar. Ele meio que mexeu com meu equilíbrio, é muita força. Eu esperei muito para ele vir pra cima e ele fez o que tinha que fazer. Parabéns para ele - lamentou Velásquez.

Cigano nocauteando Velásquez

Com o título de Cigano, o Brasil igualou o número de cinturões do UFC com os EUA - agora, são três campeões brasileiros (Anderson Silva, dos pesos-médios, e José Aldo, dos pesos-pena, são os outros) e três campeões americanos (Dominick Cruz, dos pesos-galo, Frankie Edgar, dos pesos-leves, e Jon Jones, dos pesos-meio-pesados). A única categoria com campeão de outra nacionalidade é a meio-médio (Georges St-Pierre, do Canadá).

Júnior Cigano exibe a bandeira brasileira,
já com o cinturão de campeão do UFC na cintura

Confira os resultados completos do evento deste sábado:

LUTA PRINCIPAL

Júnior Cigano venceu Cain Velásquez por nocaute

CARD PRELIMINAR

Ben Henderson venceu Clay Guida na decisão unânime dos jurados
Dustin Poirier finalizou Pablo Garza com um triângulo de mão
Ricardo Lamas finalizou Cub Swanson com um katagatame
DaMarques Johnson venceu Clay Harvison por nocaute
Darren Uyenoyama venceu Norifumi "Kid" Yamamoto na decisão unânime dos jurados
Robert Peralta venceu Mackens Semerzier por nocaute técnico
Alex Caceres venceu Cole Escovedo na decisão unânime dos jurados
Mike Pierce venceu Paul Bradley na decisão dividida dos jurados
Aaron Rosa venceu Matt Lucas na decisão dividida dos jurados

Fonte: SporTV

Cigano e Velasquez fazem hoje 'luta mais importante da história'

O sábado será histórico para o MMA: o UFC, principal evento do esporte, continua provando o seu crescimento e estreia na FOX, um dos principais canais abertos de televisão nos Estados Unidos. E não poderia faltar um brasileiro na luta principal de uma noite com tamanha importância. Na briga pelo cinturão dos pesos pesados, Júnior dos Santos, o Cigano, vai enfrentar o norte-americano Cain Velasquez.

O próprio presidente do UFC, Dana White, já admitiu a importância da noite e elogiou os lutadores envolvidos, que escreverão seus nomes na histórias. “Esta é sem duvida a maior luta da história do UFC. Nós quebramos recordes de audiência e de lotação em arenas, mas neste sábado à noite, milhões de pessoas que nunca assistiram ao UFC vão assistir pela primeira vez. Se você quer colocar uma luta do UFC pela primeira vez na TV aberta, esses são os dois caras que você quer ver lutando”, disse em entrevista coletiva.

O UFC já teve edições em TV a cabo nos Estados Unidos. O Ultimate chegou a ser transmitido pela Spike TV e até chegou a ter uma disputa de cinturão, entre os pesos galo Dominick Cruz e Demetrius Johnson. A maioria dos eventos, porém, só podia ser assistida em pay per view.

Por coincidência, o UFC também vai estrear em uma das principais televisões abertas do Brasil. A TV Globo mostra o combate entre Cigano e Velasquez a partir das 0h25 deste domingo. O canal, porém, não mostrará as outras lutas da noite. Também no caso brasileiro, o Ultimate já teve eventos em outos canais. O próprio UFC Rio foi transmitido pela RedeTV!.

Cigano e Velasquez chegam à luta deste sábado com números excelentes. O atual campeão dos pesos pesados nunca foi derrotado em sua carreira de nove lutas. Para melhor ainda mais as estatísticas, o norte-americano venceu oito delas por nocaute. Apenas contra Cheick Kongo conseguiu chegar até o final.

Cain, porém, não luta desde 23 de outubro do ano passado. Na ocasião, Velasquez nocauteou Brock Lesnar no final do primeiro round e conquistou o cinturão dos pesos pesados, mas machucou o ombro direito e teve até de passar por cirurgia. O norte-americano, especialista em wrestling, pode perder força por conta disso.

Já o brasileiro tem uma derrota em sua carreira de 14 lutas, mas não perde desde novembro de 2007, quando acabou finalizado por Joaquim Ferreira. No UFC, Cigano nunca foi derrotado e venceu quatro de suas sete lutas por nocaute.

A última aparição de Cigano foi em junho deste ano. O brasileiro enfrentaria Brock Lesnar, mas o rival acabou passando por problema de saúde e foi substituído por Shane Carwin. No octógono, Cigano não deu chances, castigo Carwin e acabou vencendo na decisão unânime dos jurados.

Cain Velasquez e Júnior Cigano fazem a luta principal da noite histórica para o UFC

No co-evento principal da noite, Clay Guida e Ben Henderson decidem quem será o próximo a disputar o cinturão dos pesos leves, atualmente em mãos de Frankie Edgar. Segundo informações do site MMAWeekly, o vencedor deste sábado terá a chance de um combate pelo título já no final de fevereiro, no retorno do UFC ao Japão.

Ex-campeão do Stirkeforce, Guida vem de uma vitória surpreendente sobre Anthony Pettis. Se vencer, será o quinto triunfo consecutivo de um cartel de 29 vitórias e 11 derrotas. Ben Henderson tem número ainda melhores. Ex-campeão do WEC, ele só perdeu duas vezes em sua carreira de 16 lutas.

Clay Guida e Ben Henderson lutam por uma chance de disputar o cinturão dos leves

Veja o card completo do UFC on FOX

Aaron Rosa (EUA) vs Matt Lucas (EUA) – meio-pesados
Mike Pierce (EUA) vs Paul Bradley (EUA) – meio-médios
Alex Caceres (EUA) vs Cole Escovedo (EUA) – pesos galo
Mackens Semerzier (EUA) vs Robert Peralta (MEX) – pesos pena
Norifumi Yamamoto (JAP) vs Darren Uyenoyama (EUA) – pesos galo
DaMarques Johnson (EUA) vs Clay Harvison (EUA) – meio-médios
Cub Swanson (EUA) vs Ricardo Lamas (EUA) – pesos pena
Dustin Poirier (EUA) vs Pablo Garza (EUA) – pesos pena
Ben Henderson (EUA) vs Clay Guida (EUA) – pesos leve

Cain Velasquez (EUA) vs Júnior Cigano (BRA) – valendo o cinturão dos pesos pesados

Fonte: ESPN Brasil

quinta-feira, 10 de novembro de 2011

Dana White confirma esperada luta entre Anderson Silva e Chael Sonnen

Sonnen encara Anderson Silva na pesagem do UFC 117,
quando o brasileiro venceu

O tão esperado duelo entre Anderson Silva e o americano Chael Sonnen deve mesmo acontecer. O presidente do UFC, Dana White, confirmou a um programa da ESPN americana que o brasileiro defenderá o título dos pesos-médios contra seu maior desafeto na categoria.

"É a luta que todo mundo quer ver. Anderson está em uma posição em que acha que esse cara é tão desrespeitoso que não quer dar a ele a chance de disputar o título, mas vai acabar lutando com Chael Sonnen. A resposta é sim", declarou o mandatário, em entrevista ao programa "Jim Rome Show".

Os dois lutadores se enfrentaram em agosto de 2010, e Anderson Silva venceu. Porém, durante quatro rounds ele foi completamente dominado pelo rival. No quinto e último round, conseguiu aplicar um triângulo e finalizou o combate. Depois, o brasileiro revelou que lutou com uma costela quebrada, enquanto Sonnen foi pego no exame antidoping. O americano ficou mais de um ano afastado do octógono e só voltou a lutar em outubro deste ano, quando atropelou Brian Stann.

Chael Sonnen tem declarado abertamente sua vontade de ter a revanche contra Anderson Silva. Em algumas declarações, chegou até mesmo a ofender o lutador brasileiro, que, por isso, afirmou que "Sonnen não merece lutar contra ele". O gringo, aliás, afirmou que se perder novamente para o Spider, deixa o UFC. "Se ele perder, deixa a categoria (dos pesos médios). Se eu perder, deixo o UFC".

Apesar da confirmação de Dana White, o combate não tem uma data definida ainda para acontecer. Anderson se recupera de uma lesão no ombro direito e só volta a lutar no começo de 2012. Sonnen chegou a pedir para enfrentar o brasileiro no fim de semana do Super Bowl, em Las Vegas.

No entanto, é mais provável que o UFC coloque nesta data uma disputa pelo cinturão dos meio-médios, entre o campeão Georges St-Pierre, do Canadá, e o norte-americano Nick Diaz.

Fonte: UOL Esporte

terça-feira, 8 de novembro de 2011

"Faça sair fumaça dessas luvas, Joe"

Na segunda-feira à noite, os ringues do mundo inteiro sentiram o golpe. Faleceu o ex-pugilista Joe Frazier (32v, 4d), considerado um dos dez maiores pesos pesados da história da nobre arte.

"Suba ao ringue e faça sair fumaça dessas luvas!", disse-lhe certa vez um treinador antes de uma luta. Com a vitória, estava dado o apelido: "Smokin' Joe".

Campeão mundial e medalha de ouro nos Jogos Olímpicos de 1964, em Tóquio, Joe Frazier é sempre lembrado pelos três confrontos antológicos com Muhammad Ali. Ele morreu aos 67 anos devido a um câncer no fígado.

Uma homenagem a Joe Fumaça e seu implacável punho esquerdo. Descanse em paz.


Fonte: GracieMag Brasil

segunda-feira, 7 de novembro de 2011

Confira Cigano saindo na mão com Fabio Maldonado

Na reta final de treinamentos para a luta principal do UFC do dia 12, Junior Cigano calça as luvas e cai dentro do parceiro Fabio Maldonado. Confira o sparring e palpite: quem vence, amigo leitor? O desafiante Cigano ou o campeão Cain Velasquez?


Fonte: GracieMag Brasil

domingo, 6 de novembro de 2011

Muñoz vence Leben por interrupção médica e vinga Wanderlei

O evento principal do UFC 138 foi, como se esperava, uma disputa franca. Mark Muñoz e Chris Leben deram aos fãs de Birmingham, na Inglaterra, um grande espetáculo de MMA. No fim, Muñoz levou a melhor por nocaute técnico – o corner de Leben parou o combate. Uma vitória que também pode ser considerada uma vingança brasileira, já que Leben derrotou Wanderlei Silva recentemente, e o paranaense é companheiro de treinos de Muñoz.

Muñoz comemora a vitoria sobre Leben no UFC 138

Conhecido como um dos mais guerreiros lutadores de todo o UFC, Leben estava com um ferimento no olho esquerdo, o que acabou afetando diretamente sua visão durante todo o combate. Muñoz, então, conseguiu transformar em massacre uma superioridade que já se desenhava desde o primeiro round.

Com a luta deste sábado, Muñoz chega à quarta vitória consecutiva e já aparece como um dos maiores desafiantes ao cinturão do brasileiro Anderson Silva. Após o combate, o norte-americano falou como postulante ao título dos médios.

“Anderson é o melhor peso por peso do mundo, com certeza. É um amigo, tenho admiração por ele, mas acho que chegou a hora de enfrentá-lo”, afirmou o vencedor do combate principal do UFC 138.

Para Chris Leben, a derrota deixa mais distante o sonho do cinturão. Foi a oitava vez na carreira que o lutador de Portland saiu do octógono derrotado. Depois de um 2010 fantástico, com três vitórias em três lutas, ele termina 2011 com apenas uma vitória em três combates.

Resultados da noite no UFC 138

Card principal:
Mark Muñoz (EUA) venceu Chris Leben (EUA) por nocaute técnico (interrupção médica) no fim do segundo round;
Renan Barão (BRA) venceu Brad Pickett (ING) por finalização (mata-leão), a 4min09s do primeiro round;
Thiago Alves (BRA) venceu Papy Abedi (SUE) por finalização (mata-leão), a 3min32s do primeiro round;
Anthony Perosh (AUS) venceu Cyrille Diabaté (FRA) por finalização (mata-leão), a 3min02s do segundo round;
Terry Etim (ING) venceu Eddie Faaloloto (EUA) por finalização (guilhotina), a 17s do primeiro round.


Card preliminar:
John Maguire (ING) venceu Justin Edwards (EUA) por decisão unânime: 30-27, 30-27 e 30-27;
Philip de Fries (ING) venceu Rob Broughton (ING) por decisão unânime: 29-28, 29-28 e 29-28;
Michihiro Omigawa (JAP) venceu Jason Young (ING) por decisão unânime: 29-28, 29-28 e 29-28;
Che Mills (ING) venceu Chis Cope (EUA) por nocaute técnico aos 40s do primeiro round (joelhada);
Chris Cariaso (EUA) venceu Vaughan Lee (ING) por decisão dividida: 28-29, 29-28 e 29-28.

Fonte: ESPN Brasil

sábado, 5 de novembro de 2011

UFC 138 tem nova regra em combate que pode 'vingar' revés de Wanderlei

Apesar de contar com um cartel de pouco renome, o UFC chega à sua edição de número 138, na Inglaterra, com uma novidade que tem agitado os torcedores. Neste sábado, acontece a primeira luta sem disputa de título com duração de cinco rounds. Qualquer combate por cinturão já é realizado em 25 minutos, mas agora toda luta principal de eventos do Ultimate será neste formato estendido, colocando à prova não só a força, mas o fôlego dos lutadores.

E, apesar de o duelo em questão não ter brasileiros, ele tem uma ligação forte com o ex-campeão do Pride Wanderlei Silva. O curitibano foi derrotado por Chris Leben no meio do ano, e agora o norte-americano encara Mark Muñoz, um companheiro de treinos de Wanderlei, tentando se provar merecedor do cinturão dos médios.

Chris Leben e Mark Muñoz se encaram na pesagem do UFC 138

Leben nocauteou em apenas 27 segundos Wanderlei na edição 131 do UFC. Desde então, vem tentando convencer os chefões do evento que merece uma revanche contra Anderson Silva, de quem perdeu por nocaute em 2006. “Eu acredito que mudei muito e quero saber o quanto ele progrediu. Gostaria muito de encontrá-lo no octógono, novamente”, disse Leben, ao MMAJunkie.

Para isso, ele tem de provar que tem gás para aguentar os cinco rounds contra Muñoz. Leben tem uma carreira cheia de nocautes e finalizações - a favor e contra. Em 29 combates, só oito acabaram por pontos. E Muñoz vem crescendo entre os médios, com três vitórias seguidas, sendo a última contra Demian Maia.

O técnico de Muñoz é Rafael Cordeiro, que além de Anderson já teve entre seus cuidados nomes como Maurício Shogun, Renato Babalu, Fabrício Werdum e outros. Para ele, a nova regra é um fator positivo para a modalidade e para o pupilo.

“O Muñoz está supermotivado. É a primeira vez que faz uma luta principal e de cara pega a regra nova. Achei ótimo, vai dar um tempero a mais nas disputas e faz todo sentido. Ninguém treina para três rounds, o lutador tem de estar pronto para dez”, afirmou.

Apesar da chance de a equipe de Cordeiro vingar a derrota de Wanderlei, tanto o treinador quanto Muñoz preferiram esfriar o discurso e deixar para trás o resultado anterior.

“Vingança é um sentimento que vem carregado. Agora temos uma nova luta, e espero que com uma nova história, e um novo resultado”, acrescentou Cordeiro, que prepara Wanderlei Silva para luta de 12 novembro contra Cung Le, no UFC 139.

Fonte: UOL Esporte

quarta-feira, 2 de novembro de 2011

Wanderlei Silva completa 15 anos de MMA

A próxima guerra é no UFC 139 contra Cung Le, uma oportunidade e tanto de Wanderlei Silva brilhar. A luta, no próximo dia 19, não será nada fácil, mas ele merece. Seguramente um dos maiores lutadores de MMA da história, Wand celebrou ontem, via Twitter, uma data especial.

“Hoje faz 15 anos que fiz minha primeira luta de MMA, em 1996. Sou muito feliz por ter escolhido esta profissão, porque hoje eu tenho muitos amigos”, disse ontem o ícone do Pride.

Vamos comemorar seus 15 anos com os vídeos da melhor luta de Wand até hoje, contra Rampage em 2004. “Heey!”



Fonte: GracieMag Brasil

terça-feira, 1 de novembro de 2011

Com José Aldo na luta principal, UFC confirma oficialmente volta ao Brasil em janeiro

José Aldo fará a luta principal do UFC no Rio,
em combate válido pelo peso pena

O fãs brasileiros de MMA já podem comemorar. O presidente do UFC, Dana White, confirmou na noite da última segunda-feira que a entidade fará um novo evento no país já no dia 14 de janeiro. O chefão já deu até os primeiros detalhes do card, e o manauara José Aldo deve fazer a luta principal da noite, defendendo o seu cinturão contra Chad Mendes.

"O pound-for-pound superstar José Aldo vai voltar a lutar no Brasil pela primeira vez desde 2007, para defender seu título do UFC contra o invicto peso pena Chad Mendes. Aldo não perde há mais de cinco anos, mas Mendes já limpou todos os candidatos colocados em seu caminho e acredita que tem tudo para bater o campeão”, disse Dana White ao site FOXSports.com.

Além de José Aldo, teremos Vitor Belfort no card principal. De acordo com o site da Folha de São Paulo, o “Fenômeno” irá enfrentar Anthony Johnson nessa próxima edição do UFC Rio (UFC 142), no dia 14 de janeiro. O combate será uma das principais atrações do show.

O UFC ainda não definiu a cidade em que acontecerá o novo evento brasileiro, que será o de número 142 da entidade, mas tudo indica que seja novamente no Rio de Janeiro, na Arena HSBC, local já utilizado em agosto.

Fonte: ESPN Brasil

domingo, 30 de outubro de 2011

Cro Cop e BJ Penn são "aposentados" no UFC 137

Realizado em Las Vegas neste sábado, 29 de outubro, o UFC 137 foi marcado por grandes embates e pela aposentadoria de duas lendas do MMA – o croata Mirko Cro Cop e o ex campeão do UFC, BJ Penn, que anunciaram sua retirada do evento depois de perderem suas respectivas lutas.

Após vencer Cro Cop e garantir a sua permanência no UFC, o peso-pesado Roy Nelson, que já tinha aparecido com uma barriga falsa na pesagem depois das críticas do chefão Dana White ao seu excesso de peso, mandou um recado para a presidência do evento: “Quero agradecer ao Dana e aos irmãos Fertitta ( donos do UFC) por terem me chamado publicamente de gordo”, disse ele ainda no octógono para, então, posar para os fotógrafos fazendo graça com a sua famosa pancinha.

Cro Cop levando um cruzado de Nelson

Já na coletiva de imprensa, “Big Country”, como é conhecido nos Estados Unidos, apareceu de barba feita e voltou a fazer piada sobre o fato de ter escondido a sua forma até a luta. “Eu não tentei fazer segredo. A indústria pornô está em baixa, então se você quer ver um homem nú, você tem que pagar para isso”, disse. “Ele perdeu 25 pounds (cerca de 11.3 kilos) para esta luta e agora aperdeu mais 25 pounds só porque fez a barba”, retrucou Dana White que, aliás, pareceu bem irritado no início da coletiva de imprensa e chegou a deixar o local por alguns momentos para falar ao telefone. Ele também declarou que Mirko Cro Cop estava muito desapontado com a sua performance na noite e deixou a arena assim que acabou a luta. “Ele não queria ficar aqui nem mais um segundo”, disse Dana.

Já BJ Penn teve quer ser levado ao hospital depois da luta contra Nick Diaz. “Ele estava muito machucado. O que o Nick Diaz fez com o BJ hoje ninguém fez em 10 anos de esporte”, completou o chefão do UFC.

BJ levando um jab de Diaz

Ainda durante a coletiva, o francês Cheick Kongo tentou justificar o combate morno que travou com Matt Mitrione pela categoria dos pesos-pesados. “Eu estava muito confiante, mas eu queria ver se ele tinha algo mais para mostrar, por isso não fui para cima logo nos dois primeiros rounds”. Kongo venceu Mitrione depois de três rounds e por decisão unânima dos juízes.

Dana também anunciou os vencedores dos prêmios de “Luta da Noite” para Diaz X Penn. “Essa luta foi tudo o que eu esperava”, afirmou. Já o prêmio de “Finalização da Noite” ficou com Donald Cerrone – o Caubói - , que venceu o alemão Dennis Siver depois de acertar um chute alto, que deixou o oponente atordoado, e o finalizar com um mata-leão.

A categoria “Melhor Nocaute da Noite” ficou com o polonês Bart Palaszewski, que conseguiu sua primeira vitória no UFC depois de acertar uma sequência de socos que levaram Tyson Griffin à lona. Cada um dos lutadores recebeu um prêmio de 75 mil dólares.

Confira os resultados do UFC 137:

CARD PRINCIPAL
Nick Diaz venceu BJ Penn por decisão unânime dos jurados (29-28, 29-27 e 29-28)
Cheick Kongo venceu Matt Mitrione por decisão unânime dos jurados (30-27, 30-28 e 29-28)
Roy Nelson venceu Mirko Cro Cop por nocaute técnico a 1m30s do terceiro round
Scott Jorgensen venceu Jeff Curran por decisão unânime dos jurados (29-28, 29-28 e 30-27)
Hatsu Hioki venceu George Roop por decisão dividida dos jurados (29-28, 28-29 e 29-28)

CARD PRELIMINAR
Donald Cerrone venceu Dennis Siver por finalização (mata-leão) aos 2m22s do primeiro round
Bart Palaszewski venceu Tyson Griffin por nocaute aos 2m45s do primeiro round
Brandon Vera venceu Eliot Marshall por decisão unânime dos jurados (29-28, 29-28 e 29-28)
Ramsey Nijem venceu Danny Downes por decisão unânime dos jurados (30-25, 30-26 e 30-27)
Francis Carmont venceu Chris Camozzi por decisão unânime dos jurados (30-26, 30-27 e 30-27)
Clifford Starks venceu Dustin Jacoby por decisão unânime dos jurados (30-27, 30-27, 30-27)

Fonte: UOL Esporte

domingo, 23 de outubro de 2011

As vibrações do Havaí à Califa para BJ vs Diaz

BJ Penn fez história no UFC, onde foi campeão em duas categorias (meio-médios e leve). Nick Diaz também tem história, ex-campeão do WEC e Strikeforce. Os faixas-pretas de Jiu-Jitsu estarão frente a frente num desafio explosivo, que acontece no dia 29 de outubro, no UFC 137.

No vídeo abaixo, confira o que vem por aí:


Fonte: GracieMag Brasil

terça-feira, 18 de outubro de 2011

Agora boxeador, “Street Fighter” Kimbo Slice nocauteia outra vez no 1º round

Kimbo Slice ficou conhecido por seus vídeos na internet, promovendo lutas na rua e ganhando o apelido de Street Fighter. A fama o levou ao MMA, por meio do UFC, mas agora o norte-americano, cujo real nome é Kevin Ferguson, tenta a sorte no boxe. Até aqui, nada mal: duas vitórias, com dois nocautes no primeiro assalto.

O último compromisso de Slice foi neste sábado, em Grand Island, nos EUA, e o resultado foi arrasador. Um único cruzado, de direita, atingiu o rival Tay Bledsoe, que foi parar na lona, desacordado. O knockout aconteceu aos 1 minuto e 39 segundos do primeiro round.

Com o resultado, Kimbo já planeja um retorno aos quadriláteros em dezembro, tentando se dar melhor no pugilismo do que no MMA, em que soma até hoje quatro vitórias e duas derrotas – a última, com revés diante de Matt Mitrione no UFC 113, causou sua demissão.

Assista abaixo ao vídeo da segunda luta de Kimbo Slice no boxe profissional:


Fonte: UOL Esporte

sábado, 1 de outubro de 2011

Aprenda os macetes da kimura com o gringo rei em ADCC's

O americano Dean Lister, ex-lutador do UFC, costuma fazer bonito no ADCC, com ataques de pé fatais. Depois de ganhar o absoluto em 2003, no Brasil, Lister foi o melhor na superluta de 2005, contra Jean Jacques Machado. Nesta temporada, na Inglaterra, o faixa-preta foi campeão mais uma vez, tendo deixado pelo caminho favoritos como Rodolfo Vieira e João Assis, ambos finalizados com ataques nos pés.

Mas não são apenas chaves de pé e perna as finalizações do campeão. No vídeo abaixo (em inglês), Lister mostra os seus macetes para a chave Kimura.

Confira:


Fonte: GracieMag Brasil

sexta-feira, 30 de setembro de 2011

Raspe sem abrir a guarda

Muitas vezes para raspar, o lutador acaba se expondo. Taí uma capotada das boas, em que nem é preciso abrir a guarda, ensinada por Jordan Rivas. Confira e ponha em prática.


Fonte: GracieMag Brasil

quinta-feira, 29 de setembro de 2011

Finalize, raspe ou monte com Roger Gracie

Enquanto domava uma crescente vontade de estar vestindo não jeans e camisa, e sim bermuda e camisa de lycra, Roger Gracie curtia o ADCC 2011, realizado diante de muitos fãs e alunos seus na Inglaterra. Após o evento, Roger, assim como Marcelinho Garcia, não conseguia sair do ginásio, tamanho o assédio e pedido por fotos, autógrafos, apertos de mão, conversas rápidas.

Cada dia investindo mais energia nos treinos de MMA, e com planos audaciosos de quem sabe integrar o forte pelotão de lutadores até 93kg do UFC, Roger garante porém que vai voltar a usar o uniforme predileto, e que o consagrou. O kimono branco. “Vou lutar o Mundial de Jiu-Jitsu 2012, ué”, respondia a quem perguntava. E não descarta, claro, aparecer no ADCC 2013.

Sobre o espetáculo de luta agarrada ocorrido em Nottingham no fim de semana, a satisfação era evidente, apesar de incompleta.

“Estou feliz pela Kyra, que foi perfeita estrategicamente, e não errou. Impressionante como ela fez tudo certo e teve uma campanha perfeita. O Bráulio na superluta também lutou bem o tempo todo. Faltou a vitória do Renzo, que lutou muito bem, ele com 80kg e o Zé Mario com 100kg já fazia a missão ser ainda mais complicada. Ele buscou compensar a diferença com muita velocidade, e funcionou na medida em que o tatame molhado e escorregadio deixou”, lembrou Roger, referindo-se a umidade causada pelo rinque de patinação no gelo e hóquei, localizado logo abaixo do chão da arena principal de Nottingham.

“Gostei das lutas, aprendi muitas coisas aqui hoje, na real estou sempre aprendendo. E o destaque no masculino foi mesmo o André Galvão, eu nunca o tinha visto tão bem preparado técnica e fisicamente, está de parabéns pela atuação, o absoluto ficou nas mãos certas”, elogiou ele, campeão do aberto em 2005.

Mas chega de papo, e vamos a uma posição ensinada com exclusividade pelo Gracie, auxiliado pelo faixa-preta Alex Faria, também professor na Roger Gracie Academy em Londres.


Fonte: GracieMag Brasil

terça-feira, 27 de setembro de 2011

Henderson fala de Shogun e alfineta Anderson


Dan Henderson volta ao UFC pela porta da frente. Após nocautear Renato Babalu, Rafael Feijão e Fedor Emelianenko no Strikeforce, a lenda norte-americana encara Maurício Shogun no dia 19 de novembro, no UFC 139, e uma vitória pode colocá-lo já em uma disputa de cinturão.

Em coletiva de imprensa, que aconteceu hoje em San Jose, Califórnia, o ex-campeão do Pride disse que o UFC tem lutas mais duras para ele que o Strikeforce, onde se tornou campeão dos meio-pesados.

“Estou empolgado... As melhores lutas para mim estão no UFC. O Strikeforce tem alguns caras duros, acho que enfrentei os mais duros. Além deles, não estava empolgado para enfrentar mais algum de lá”, disse o wrestler.

Em clima de brincadeira, Henderson alfinetou Dana White, que comprou o Strikeforce meses antes de ele se tornar campeão, assim como aconteceu com o extinto Pride.

“Engraçado que o UFC compra todos os eventos onde eu me torno campeão (risos)”, disse Dan, arrancando gargalhadas dos fãs na Califórnia.

“Dan e eu nos damos bem. Batemos cabeça aqui e ali, mas ele bateu os melhores do mundo, e não posso odiá-lo por nocautear o Fedor”, rebateu Dana White, provocando ainda mais gargalhadas.

Quanto ao futuro, Henderson garantiu que continuará lutando entre os meio-pesados, a não ser que o Ultimate case uma revanche contra Anderson Silva.

“Prefiro lutar de meio pesado. Não sou mais fã do corte de peso, e só tem uma luta que eu gostaria até 84kg, o Anderson, e ele não vai lutar agora”, disse, sugerindo que o brasileiro teria “fugido” dele.

Fonte: Tatame

segunda-feira, 26 de setembro de 2011

Noite de nocautes no Bellator

Um dos eventos que mais cresceu nos últimos anos, o Bellator tem atraído o público do MMA. Neste fim de semana, ficou provado o motivo, em uma noite de nocautes impressionantes, um deles com um brasileiro de protagonista. Eduardo Dantas conseguiu a vitória mais bela, com uma estilosa – e destruidora – joelhada voadora.

O detalhe de Dantas que deve ter amedrontado o rival Wilson Reis estava fora do ringue. No corner do brasileiro estava José Aldo, campeão dos penas do UFC. O resultado você vê abaixo:



Em outro nocaute que concorre a um dos mais brutais do ano, Alexis Vila enfrentou Joe Warren e ficou com a vitória. A provocação antes da luta foi grande, e Alexis manteve a invencibilidade em sua carreira no MMA. Com um belo upper, o lutador acertou Warren, que foi ao solo já desacordado e ainda foi chacoalhado por mais um golpe – e o árbitro voou para agir rapidamente e encerrar a luta. Veja:



Fonte: UOL Esporte

sábado, 24 de setembro de 2011

Jones finaliza Rampage e faz sua primeira defesa de título no UFC

Jones comemorando a defesa do cinturão

O norte-americano Jon Jones não deu o show esperado, mas conquistou mais uma vitória nesse UFC 135 e manteve seu cinturão dos meio-pesados. Neste sábado em Denver, ele venceu o veterano Quinton “Rampage” Jackson por finalização, no quarto assalto, mantendo assim seu status de sensação ao defender pela primeira vez o título.

Jones socando Jackson

Jones precisou de quatro assaltos, em que apostou principalmente na trocação. Mas foi no chão que ele conseguiu encerrar o confronto, quando pegou Rampage com um esgana-galo e forçou o ex-campeão dos meio-pesados a bater.

Jones finaliza Jackson com um esgana-galo

Jones de joelhos após a vitória sobre Jackson

Jones conquistou o cinturão dos meio-pesados ao vencer Maurício Shogun no UFC 128, em uma atuação avassaladora e um nocaute no segundo assalto. Com aquela conquista, ele se tornou o mais jovem campeão do evento, desde que foram criadas as atuais categorias de peso da organização.

Confira abaixo como foi a finalização de Jones em Jackson:


Fonte: UOL Esporte