sábado, 26 de fevereiro de 2011

MMA para Iniciantes - Parte 2 - Combate

Na primeira parte foi passado um ponto base do ambiente geral, de como a estrutura de um evento de MMA é formada e quais elementos básicos necessários para um evento ser realizado. Neste ponto falaremos sobre o combate em si, sua organização e algumas de suas variáveis.

1. STRIKING - LUTA EM PÉ


Strikers são lutadores com formação em artes marciais com golpes traumáticos como base, tendo uma forte representatividade do Muay Thai em competições de MMA, mas vários lutadores também vem do Karate, Taekwondo, Boxe, e até de algumas artes menos populares como o Jeet Kune Do.

A grande maioria de especialistas em técnicas de grappling e wrestling também acaba adotando uma arte para luta em pé, já que todos os combates começam em pé, e nem sempre é possível levar o oponente para fazer o trabalho de solo.

Existem lutadores como José Aldo que apesar de ter sua origem totalmente no Jiu-Jitsu Brasileiro, acabou se desenvolvendo tão bem na luta em pé, que as lutas acabam não indo mais para o chão, no caso de Aldo, apenas uma vitória de seu cartel foi por finalização no chão, em 2005.

O objetivo de um striker é buscar o nocaute, nocaute técnico (quando a luta é interrompida para preservar a integridade do atleta, mais sobre isso depois), ou pontuar encaixando o máximo de golpes possíveis. A luta em pé acaba sendo mais atraente para o publico pela facilidade de identificar quem está sendo superior.

2. GRAPPLING - LUTA DE SOLO


A luta de chão é de onde toda a mágica do MMA/Vale Tudo surgiu, Royce Gracie nas primeiras edições surpreendia todos os lutadores de artes marciais diferenciadas com suas desconhecidas técnicas de chão, frequentemente finalizando seus oponentes das mais variadas formas.

O objetivo de um grappler quando chega na luta de solo é passar a guarda do oponente, ou seja, se livrar dos bloqueios da perna do oponente, e alcançar uma posição de dominação, aonde consiga desferir golpes (Ground n’ Pound), ou alcançar o objetivo de finalização por submissão, aonde o oponente da 2 tapinhas (antigamente eram 3) demonstrando desistência. Quando em posição de desvantagem o objetivo se torna “Raspar” o oponente, invertendo a posição e assumir uma posição de vantagem.

É muito comum lutadores não baterem em situações de estrangulamento e acabarem apagando no meio do combate, com articulações é mais difícil de segurar devido a dor causada pelos golpes.

Curiosidade: Ao contrário do que muitas pessoas pensam, a mecânica de um estrangulamento não é a restrição de oxigênio, e sim o bloqueio do fluxo sangüíneo para o cérebro, travando a carótida, em um estrangulamento bem encaixado a pessoa pode apagar em menos de 3 segundos. O que seria impossível em caso de restrição de oxigênio, já que normalmente pessoas conseguem ficar quase 60 segundos sem respirar com facilidade.

Posições Importantes:

- Guarda: Uma posição de defesa aonde o lutador mantém o adversário entre suas pernas, muito comum no Jiu-Jitsu esportivo, mas bem perigoso em lutas de MMA devido a facilidade do oponente golpear de cima. Golpes como armlocks, e estrangulamento triângulo entram facilmente desta posição.

- Meia Guarda: Posição de defesa aonde apenas uma perna do oponente está dominada, é muito comum a execução de raspagens dessa posição devido a facilidade de quebrar a estabilidade do oponente, no MMA é uma posição perigosa pela facilidade do oponente desferir golpes.

- Montada: É provavelmente a posição de maior vantagem que um lutador pode alcançar na luta de chão, uma grande variedade de golpes podem ser colocados, desde golpes traumáticos, até finalizações por estrangulamento, e chaves de braço. Quem está em baixo, bem, não é muito confortável não.

- 100 Kilos/Side Control: Uma posição bem confortável para quem está por cima,a guarda esta completamente passada, e as pernas livres para transições, é possível transitar para a montada ou, para a posição norte-sul(ou 69 como é mais popular no Brasil), é muito boa para encaixar chaves de braço “Kimura”, ou Kesa-Gatame.

- 69/North South: É uma posição bastante desconfortável para quem nunca treinou luta de chão, talvez uma das mais constrangedoras, é muito confortável para estrangulamentos em geral.

Importante: Tudo escrito aqui é apenas um básico para compreensão do que esperar em cada uma das situações, todas as posições possuem um enorme numero de variáveis, e incontáveis técnicas e finalizações que podem acontecer, então que sirva apenas de um guia básico do que esperar de cada uma das situações.

3. WRESTLING - PROJEÇÕES e QUEDAS

Frequentemente classificam wrestlers como grapplers, eu sempre fiz isso, mas lendo o livro “Pronto pra Guerra” o autor relaciona esses lutadores de uma forma diferente, já que apesar de ser uma luta “agarrada” e o combate se dá quase todo o tempo em pé, suas características se tornam diferenciadas dos grapplers. O Objetivo do Wrestler é projetar o oponente da forma mais contundente, ou para assumir uma posição de vantagem, ou para terminar o combate com uma projeção contundente. Luta Livre Esportiva, Greco Romana e o Judo são fortes referenciais de lutas onde a projeção acaba sendo o foco.



4. DIVISÕES DOS LUTADORES


Os lutadores são divididos em categorias de peso, seria covardia colocar um marmanjo de 130 aquilos para lutar com um cara de 65, então as categorias de pesos são divididas para que o combate seja feito de forma justa, e que exista a menor quantidade possível de diferença entre os lutadores.

Já vi muita gente falando que só gosta de luta heavyweight, que lá é onde as lutas acontecem de verdade, mas por opinião, sempre fui fã dos eventos que incluíam pesos mais leves, (até 70kg) onde as lutas são mais rápidas, e menos amarradas.

As categorias são (UFC RULES):

- Bantamweight - Galo - até 61
- Featherweight - Pena - até 65
- Lightweight - Leve - até 70
- Welterweight - Meio-Médio - até 77
- Middleweight - Médio - Até 84
- Light Heavyweight - Meio-Pesado - até 93
- Heavyweight - Pesado - até 120kg

É importante enfatizar que todos os lutadores são mais pesados que sua categoria, e que existe um trabalho pesado de corte de peso para lutarem como “topo da categoria”, apesar de alguns leigos citarem isso como “prática anti-ética”, é muito comum em esportes de combate. A pesagem ocorre sempre 24 horas antes do evento, então começa o trabalho para recuperar o máximo do peso até a hora da luta, normalmente recuperando grande parte do peso perdido.

5. O ÁRBITRO

Os árbitros de centro são responsáveis por verificar o cumprimento das regras, e penalizar caso seja caracterizada alguma falta, normalmente tirando um ponto do lutador penalizado. Outra função muito importante do árbitro é recomeçar o combate em caso da falta de combatividade, se a luta ficar muito parada no chão sem evolução o árbitro separa e recomeça a luta em pé. Quando a luta está parada em pé o árbitro cobra dos atletas mais ação.

Arbitros também são responsáveis por parar as lutas em caso de nocaute técnico, entrando no meio do combate, separando os lutadores. Muita polêmica existe quanto a má interpretação do árbitro quanto ao nocaute técnico, as vezes separando sem que o lutador esteja ou inconsciente, ou sem ação.

Big John MCarthy é um dos árbitros mais famosos do mundo do MMA, e considerado um dos melhores, com sua celebre frase “Ready? Ready? Let’s get it on!”

6. O FIM DO COMBATE


Apesar de parecer muito obvia a forma que um combate termina, existe algumas outras formas menos comuns, mas como todas as possibilidades devem ser previstas, então segue ai o que prevê o regulamento:

Submissão:
- Submissão (2 Tapinhas).
- Submissão Verbal.

Nocaute Técnico: Árbitro terminando a luta para preservação do lutador (que está apanhando).

Decisão por placar: sendo eles:
- Unânime:
Todos os juízes escolhem o mesmo lutador como vencedor.
- Decisão dividida:
Um juiz escolhe um lutador, e os outros dois escolhem o outro.
- Decisão da maioria:
Dois dos três juízes escolhem um lutador como vencedor, e o outro diz que é empate.
- Empate:
Empate unânime.
Empate pela maioria.
Empate dividido.

Decisão Técnica: lutador muito machucado para continuar lutando. (Os lutadores ainda querem lutar, mas o árbitro prefere interferir a luta.)

Empate Técnico: Os dois lutadores muito machucados para continuar lutando.

Desqualificação: Através de golpes ilegais.

Desistência: um lutador ou seu representante declaram desistência antes do inicio da luta, entregando a vitória para o outro oponente.

No Contest: Numa luta onde os dois lutadores usaram golpes fora da regra e um fica machucado o suficiente para não dar continuidade a luta, a luta é declarada sem vencedor.

Fonte: Kuro OBI

Nenhum comentário: